19 de setembro de 2007

E assim foi…Um dia - ENVENENEI-ME

Uma noite entre amigos,

Um copo que deixa perceber

A última gota de bebida.

Entre sorrisos sinceros

O veneno escorre…

Por dedos e mãos, bocas e lábiossssss

Uma estranha vontade de “ Morder ”,

Começa a surgir conforme se acumula.

VENENO – Alguém grita,

Logo uma gargalhada se segue.

Todos conhecemos o “ VENENO ”,

Todos o deixamos escorrer para dentro dos copos,

Onde, gentilmente, encostamos a boca.

Percorre o nosso corpo como vontade latente

Sentimo-lo vibrar, para se soltar num sibilar profundo,

Não resistimos, ele preenche-nos o corpo,

Tolda-nos a vontade,

E faz-nos gritar um SSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

Interminável.

“ VENENO ” saudável este,

Só possível entre os verdadeiros amigos.

Até à próxima mordida.

4 comentários:

el matador (bruno (mano)) disse...

Saudações inter-galacticas, suas cobras pesunhentas.
Este post é qualquer coisa...fala de veneno a escorrer por dedos e mãos, bocas e lábios, de uma estranha vontade de "Morder", o qual nos percorre o corpo e ao qual não conseguimos resistir...O QUE É QUE VEM A SER ISTO?! PAH!!!
Isto agora tornou-se um blog erotico onde andamos a pedir massagens nas costas e que nos passem no corpo todo algo que nos faça tao mal que nos deixe doidões?!? Qualquer dia temos o descrever de noites de SEXO doido e AMOR escaldante...
Qualquer dia inda dizem que querem tomar 605 forte plo rabinho, tipo supositorio!!!Não pode ser pah.

Bjos e Abrações xeios daquele VENENO

AnaCarina disse...

El matador, que e como quem diz seh seh que se le SHHHH :) ou ainda pe descalço... se ficares doidao, cuidado com as negras... ta? depois tens problemas para o resto da vida, sabes como é, dizem as mas linguas...

beijinhos com veneno

Ate sempre

Patrícia disse...

Caro O'Connell que momento de inspira�o. Como a anacarina nao disse, digo eu: 'assim foi..um dia envenenei-me', este e o titulo, e a primeira frase � 'uma noite entre amigos', ou seja nao foi dia nem noite, foi no lusco-fusco, certo?

Beijinhos com um puco de veneno

Anónimo disse...

Querido Anselmo,
Conforme me disseste à um tempo, este veneno é viciante e deveras contagiante.
Obrigado por teres tido a capacidade de partilhar todos estes seres venenosos.

Beijos. Filipa